jun
6
2011

Campo Grande… quem vai um dia volta!

Apesar de ser filha de gaúchos e ter uma irmã barriga-verde de Xanxerê, sou nascida e criada em CAMPO GRANDE, capital de Mato Grosso do Sul. E apesar de ser suspeita pra dar elogios à terrinha, não tenho como não fazê-lo… na minha opinião, Campo Grande é uma cidade linda e um ótimo lugar para se viver. Mas aconteceu de eu vir morar no Rio por um tempo.

E quando a gente mora longe é que damos mais valor à nossa casa. E olha que eu considero o mundo a minha casa, porém o meu porto-seguro é lá, onde pretendo voltar quando vencer minha “alforria”. Não me lembro de um dia ter falado “ai, quero ir embora daqui” como ouço muitos falando. E o engraçado é que esses muitos, quando vão simplesmente porque “não aguentam mais”, sempre voltam… coisas da vida.

Bem, posso falar sobre os atrativos turísticos da Capital que, confesso, não são muitos. Mas quero falar da minha última visitinha à Campão (apelido feio, mas carinhoso) e de alguns dos botecos que eu gosto. Foi aniversário da minha querida mãezinha no dia 29 de maio, quando completou incríveis 67 anos! Incríveis porque a doida continua espoleta como uma adolescente (risos), mas a cada dia mais sábia. Então, peguei o vôo direto “Rio de Janeiro – Barbaquá”… conhecem esse vôo? A minha linda amiga Xuxu, vulgo Julianna Leite, estava ansiosamente me esperando no aeroporto. Amo.

BARBAQUÁ é um bar aonde vão muitos dos meus amigos, aí vou direto do aeroporto pra lá e aproveito pra matar a saudade de uma galera. Cada dia da semana é um estilo de música diferente. Às quintas-feiras o bar já teve seus tempos áureos pra mim, quando tocava o “Vai Quem Qué”, ou melhor, o GRVQQ (Grêmio Recreativo Vai Quem Qué), dos meus amigos de longa data Teto, Tuba, Dado, Cléber, Pedro Ortale e alguns “agregados” de vez em quando, como a Luciana Orsi e o Cansera. A banda tocava um tal de samba-rock e pra mim era o melhor samba-rock da galáxia! Vou até colocar um videozinho na home pra homenagear.

O dia seguinte, sexta-feira, foi dia de almoço em família e de passear com a Letinha (minha mãe, Lectícia) pela cidade e comprar umas coisinhas que, não sei o porquê, preciso comprar em Campo Grande. Aí a Léti fica toda toda, querendo me mostrar desde a “Americanas no endereço novo” à loja “Planeta Real” que toda vez ela pergunta se eu conheço… essas coisas de mãe que ficam alucinadas com um passeio exclusivo com a filha, rsrs.

Passeio feito, apetrechos comprados, fui me encontrar com minhas amigas Lucilene Fernandes e Juliane Muller pra um happy Hour no “Alagados”. O Alagados é a lanchonete do meu amigo Kura, marido da Ju. Fica na Fernando Correa da Costa, quase esquina com a 14 de Julho e tem esse nome porque antes de a avenida ser canalizada, passava um córrego bem no meio que inundava toda vez que chovia mais que o devido… aí já viu. Justa alusão à música do Paralamas. Hoje o córrego não alaga mais e a lanchô vende o melhor salgado da cidade, feito pelas próprias mãos do Kura.

Saímos de lá só pra um banho rápido e rumo à CACHAÇARIA BRASIL (na mesma Av. Fernando Correa da Costa), onde marcamos com mais uma galera. Foi uma delícia! Ambiente aconchegante, música ao vivo… o problema é parar de bebericar as cachaças que todos insiiiistem em te oferecer. Só digo uma coisa: cuidado com a Jurupinga… docinha, cheirosa, malvada. Não me lembro direito, mas acho que quase fechamos o bar… hahaha. Os sobreviventes precisavam comer, então tentamos ir à FEIRA CENTRAL (ponto turístico), pois eu precisava comer espetinho com mandioca e SOBÁ (já que aqui no Rio é complicado). Infelizmente a feira fecha mais cedo na sexta-feira (eram cerca de 3 da manhã), então a solução foi ir ao ÁQUILA. Lá tem sanduíches ótimos e o sobá também estava excelente… tenho certeza que estava, apesar da fome.

Dormi na casa da Lu (cilene), onde já foi minha casa. Pimba, matei a saudade de casa também, rsrs. Fui pra casa da mamma de manhã, curti um pouco o colinho e parti para a outra agenda… PARK´S, encontrar com outros amigos. O Parks, do meu amigo Silvio Di Nucci, é um dos bares mais antigos da cidade, já que Campo Grande tem a péssima mania de fechar bares e reabri-los com outro nome. O lugar é agradabilíssimo, cheio de árvores, um corregozinho que passa ao lado fazendo barulhinho d´água, uma feijoada maravilhosa no sábado e ainda tem música ao vivo.

Fui pra casa final de tarde e a Létinha já estava há mil com os preparativos para a Feijoada Noturna de Aniversário… isso mesmo, feijoada à noite. O QG foi no Alagados (aquele, do meu amigo Kura). Já no local, eu, a Lu e a Ju Mueller nos atracamos nos afazeres da feijuka, já que a Léti tinha que recepcionar e fazer sala para os seus convidados. Tivemos duas ajudantes… a cumadi Fabiana descascou as laranjas e a Xuxu encheu os copos de cerveja, hahaha. Foi muito bom! Aprendi a fazer feijoada… e descobri que é mais fácil e rápido ir comê-la no Parks, hahaha. Mas, quando se está entre amigos e a família, o processo todo é muito bom.

O domingo, dia de ir embora, foi só da Léti, da irmã e da Lilica, minha cachorrinha idosa. A Lu também estava lá em casa e aproveitamos para explorar minha irmã com uma sessão de salão de beleza. Ela adorou. Tudo isso me fez voltar para o Rio com o coração cheio amor e renovada para continuar minha vidinha por aqui…

E pra terminar bem brega, com palavras de Dorothy… “não há lugar como o nosso lar”.

Bejunda a todos!

…………………****………………..

Clique AQUI se quiser ver mais fotos de Campo Grande!

Posts Relacionados

Sobre o autor: Débora Bordin

Tenho mais (bem mais) de 30, sou jornalista (diplomada), radialista, blogueira, especialista em comunicação empresarial e de turismo sustentável, sagitariana, corintiana, matucha-pantaneira-carioca e turista. Apesar de tudo isso, uma boa moça.

26 Comentários+ Comentar

  • Debora, cheguei ao seu blog atraves do Viagem na Viagem, e que delicia foi ler os postes de Bonito e da nossa amada Campo Grande. Hoje moro longe, mas sempre penso que um dia eu volto. Fiquei com agua na boca vendo a foto do soba e me lembrando dos passeios gostosos na feirona, desde que era na Abrao Julio Rahe. Um abraco!

    • Oi Fernanda!
      Que bom que gostou e que coloquei um sorrido no seu rosto :)
      Um beijo!

  • Novidade na cidade Morena,já em construção o maior aquário de água doce do mundo,cito no complexo parque das nações indigenas,contará com espécies acervo de peixes da fauna do pantanal e amazônia,será também o local um centro de estudo para o pessoal da area de biologia e para visitação de turistas.
    .

    • Nossa, esse aquário vai ser lindo!
      Aguardado com ansiedade :)

  • Maravilhoso seu comentário, realmente Campo Grande fica a desejar com certos pontos turisticos, culturais, mas aqui ainda vale todo e qualquer bar, espetinho de esquina, uma cervejinha gelada em algum boteco….o campograndense é aquele que não precisa de muito fru fru pra se divertir, o importante é estar com os amigos!!!! Muito bom o texto.

  • Porque eu sou dada a gordices queria provar esse tal de sobá também!!!!
    =)

  • adorei sua descrição de campo grande, minha terrinha natal tbm! tem que vir mais vezes!

  • Que saudades de Campo Grande. Ô cidade legal. Passei por aí de novo algumas vezes, com amigos, indo e voltando de pescarias.

    Dos lugares que você comentou neste post, que está muito legal, conheço dois. O delicioso Parks (que bom que ainda sobrevive) e a Feira, velha companheira de tantas madrugadas.

    Adorei seu blog. Voltarei sempre.

    Beijão,

    Mário.

  • Eu quero mto conhecer Campo Grande e outras cidades por lá !!!!

    • Vamos todos!
      Soraia será a guia dos pontos turísticos e eu a das baladas! rsrsr

  • Comentário da Xuxu (Ju Leite), que não sei porque o blog não tá postando :/
    Mas vai lá :)

    “Leio todos, mas esse em especial não poderia deixar de comentar, afinal fui citada duas vezes (narcisismo habitual, rsrs).
    A cada frase lida do resumo do nosso fim de semana entre feijukas e botecos, lembrava de fatos impublicáveis que só amigos de verdade tem a espontaneidade de viver.
    De brinde ainda ganhei a visão de alguém que ama e sente saudades dessa “Cidade Morena” tendo como endereço atual a “Cidade Maravilhosa”.
    Simplesmente, amoooo!!! :)

    Ju (Xuxu) Leite”

  • Oi, assino embaixo. Saí de Campo Grande por motivos alheios à minha vontade, em julho de 2007. Morei em Cuiabá (não dá) e Chapada dos Guimarães. Tudo em ordem agora, agradecida por todas as bênçãos recebidas, voltarei a morar em minha casinha querida, no Jardim Flamboyant. Vim e estou voltando (gerúndio inevitável, legítimo, pois estou mesmo em processo de retorno, muito feliz). Beijo.

  • Há 27 anos atrás fiz o contrário, troquei o Rio por Campo Grande, e hoje quando vou para lá ver a família, fico doida pra voltar. Amo esta morena! Por isso, todos os dias falo muito bem dela. kkkkk Mas voce esqueceu do City Tour, quando retornar, aparece lá.
    Bju, Garotinha!

  • gostei muito de saber da sua visita no Aquila, agradeco sua presenca e os elogios aos nossos produtos, pois primamos pela qualidade e satisfacao de nossos clientes, Ah, me identifiquei muito com seu blog, achei o maximo, tambem adoro viajar, quando retornar a Campo Grande esperamos por voce. Obrigado.

  • Deu até vontade de ir. Mas só quando lá só tiver tempo quente. Sem variação de 20 graus em horas porque eu não tenho saúde, amiga!

    Eu quero ir para Bonito também!

    Beijos…

  • Ai ai, Deh! Difícil assim… Chorei lendo o post. Sim, fui embora por opção, mas o coração é de lá e vai sempre estar lá! Amo CG com todas as minhas forças e as pessoas que mais amo, além de marido e filhos, estão lá… Família, amigos.. tem uns que debandam pro Rio, ou pra outros lugares, né?! Mas amo igual!!! Que saudade… Que carinho ler esse poste… O níver foi da su Mommy, eram os seus amigos, os seus passeios, mas me senti lá, como se fosse tudo meu! Obrigada por ajudar a matar um pouco a saudade que, ás vezes, o tempo não nos permite fazer…. #SaudadesSempre!!!

    • Correção… *Post!

    • Que bom que eu contribui para você matar um pouquinho a saudade, Sue :)

  • Eu quero ir!!!! E pra Bonito também!!!!

  • Oh terrinha boa!!! Vc escolheu bem a agenda corrida…hehehe…como to numa fase caseira, bateu uma saudades de tds esses lugares!

    Campo Grande… quem vai um dia volta!
    Eu voltei!!! rs

    Beijoo lindona!

    • Temos que marcar de nos encontrar nesses lugares então! :)

  • Meus olhos encheram de lágrimas……..Apesar de ser Corumbaense de ♥, Campo Grande é onde eu nasci e dei meus primeiros passos e
    tem muita gente que amo que mora lá ….Se Deus quiser… Campo Grande..quem vai volta ;

Leave a comment to Vanessa Correa