jul
6
2011

PARATY – Um dia frio e um bom lugar pra ler um livro

A FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty) começa nessa quarta-feira! E, pra quem gosta de ler como eu… ganhamos de presente esse post lindo, cheio de dicas deliciosas. Mais uma colaboração do meu querido amigo Jean Cândido Brasileiro, aproveitem!

Paraty não me encanta como Ouro Preto. Chato começar um texto por esta negativa. Mas o que tem a ver Paraty com Ouro Preto? Tudo. Em primeiro lugar porque a cidade é o ponto final da Estrada do Ouro que começa lá pelas bandas de Ouro Preto / Mariana. Em segundo lugar, as duas cidades tem características arquitetônicas muito semelhantes.

Mas sou suspeito para falar de Ouro Preto e talvez este seja assunto para uma outra colaboração ao blog da Débora. Paraty, entretanto, tem uma energia tão forte como a de sua irmã mineira. O Centro Histórico com seus velhos casarões, a grandiosa Igreja Matriz e paralelepípedos… muitos paralelepípedos. Vá de tênis a Paraty.

Pelo menos uma vez por ano estou na cidade para participar da Festa Literária Internacional de Paraty – FLIP. Meu projeto, o Arte em Andamento (www.arteemandamento.blogspot.com) faz parte da programação oficial do circuito paralelo da festa, chamado de Off Flip. A Off tem uma vasta gama de opções para quem não pode pagar todas as mesas da programação oficial e o melhor é que no final tudo acaba em festa e sarau, e é por isso mesmo que estou lá.

Para quem for a Paraty nesse período, vale a pena saber o que vai rolar na Off pelo site www.paraty.com/offflip.

A gastronomia em Paraty é um capítulo à parte. Nesse ponto, a cidade é mais bem servida que Ouro Preto. Restaurantes de comida refinada podem ser encontrados aos montes no Centro Histórico. O destaque vai para o Restaurante do Porto e para o Banana da Terra. São dois excelentes locais para relaxar e comer um bom prato. Para quem quer um programa mais casal, o Restaurante do Porto tem um ar mais intimista com música ao vivo de uma linda pianista e seu companheiro no Baixo Acústico. O Banana da Terra pertence a uma das melhores chefs do país, Ana Bueno. Traz forte referência da culinária caiçara e regional, mas com ares de modernidade.

Outro destaque incrível é o La Luna Restaurante. Um pouco afastado do centro, mas com um clima absurdamente romântico. O Restaurante fica à beira da Praia do Jabaquara (Quiosque 10). Sua iluminação baixa deixa o lugar totalmente intimista. É no La Luna que realizo todo ano o sarau de encerramento da Off Flip.

E quem vai a Paraty não pode ir embora sem conhecer as dezenas de ateliês espalhados pelo Centro Histórico.

Realmente a cidade tem todos os encantos que precisamos para um bom descanso. Aproveite melhor acessando o site www.paraty.com.br

Jean Cândido Brasileiro

www.jeancandidobrasileiro.blogspot.com

…………..*****…………..

# Quer saber mais sobre a FLIP? Clique AQUI.

# Quer ver um videozinho da FLIP? Clique AQUI.

Posts Relacionados

Sobre o autor: Débora Bordin

Tenho mais (bem mais) de 30, sou jornalista (diplomada), radialista, blogueira, especialista em comunicação empresarial e de turismo sustentável, sagitariana, corintiana, matucha-pantaneira-carioca e turista. Apesar de tudo isso, uma boa moça.

2 Comentários+ Comentar

  • como prof de Literatura e Línguas Estrangeiras, sempre quis ir ao FLIP, mas nunca deu certo por causa da data !

    acabei indo ao Paraty em Foco, q é um evento de Fotografia , muito bacana tbém.

    Coincidentemente, ontem eu escrevi sobre o FLIP e Paraty no meu blog ! rs

    bjoss !

  • Taí um lugar que eu gostaria de conhecer. Está na minha lista…
    Adorei o texto.

Seu comentário